Tudo sobre o Gato Siamês

Este artigo é da autoria da nossa veterinária especialista em Gatos – a Dra Baltz – por favor envie as suas questões aqui.

O gato siamês é das minhas raças  preferidos, e também um dos felinos mais meigos.

Este gato asiático, de origem tailandesa, comporta grande exotismo e singularidade, sendo conhecido por muitos como o “príncipe dos gatos”, devido à sua graciosidade. É uma das espécies de gatos que mais aprecia a companhia humana e também uma das mais inteligentes, comunicativas e extrovertidas. Afeiçoam-se de tal forma aos seus “companheiros humanos” que chegam a demonstrar ciúmes. É considerada a segunda raça de gatos com maior popularidade, apenas ultrapassada pelo gato persa.

O gato siamês é conhecido pelos ocidentais desde 1330. Existe, inclusivamente, um manuscrito tailandês, do século XIV, intitulado “Tamra Maew”, que significa “Livro de Poemas do Gato”, onde esta raça é descrita e ilustrada pela primeira vez. Os tailandeses chamavam-lhes Si-Swat ou Korat e mantinham-nos em templos sagrados, sendo comumente os gatos da realeza. Já nesta altura os budistas viam os gatos como seres espirituais que transmitem paz e harmonia. Segundo consta, nesse livro, existe uma história que conta que quando uma pessoa alcançava o nível mais alto de espiritualidade e morria, a sua alma unia-se ao corpo de um gato, e no final dessa vida ascenderia então a um plano iluminado.

Os siameses foram levados para Inglaterra, em 1884, e uma década depois para os EUA, espalhando-se posteriormente por todo o mundo. Os primeiros gatos siameses a pisar o mundo ocidental chamavam-se Pho e Mia, que foram os pais das primeiras ninhadas de siameses na Europa.

Relativamente a características físicas – as quais têm vindo a mudar com o passar dos séculos – os siameses têm corpos esbeltos, porte médio, membros longos e musculatura forte. A sua cabeça é triangular e os olhos são amendoados e azuis. A sua pelagem é curta e macia, variando entre o branco “sujo”, o creme e o castanho.

Os siameses são dos gatos mais sensíveis a doenças, motivo pelo qual, muitas vezes, requerem cuidados especiais. Apesar disso, se forem felizes e bem tratados, podem atingir grande longevidade (15 ou até mesmo 20 anos).

São gatos muito brincalhões e enérgicos, reagindo bem, em geral, à presença de outros animais de companhia.

 

Gato Siamês

About the Author

Dra Correa, uma apaixonada por animais, é veterinária especializada em gatos.